AIE: Opep pode discutir redução da produção de petróleo

A Agência Internacional de Energia (AIE) acredita que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) poderá discutir a possibilidade de reduzir a produção de petróleo na próxima reunião marcada para março. No início de fevereiro, o cartel decidiu manter os níveis estáveis, apesar da pressão dos Estados Unidos para um aumento da produção de óleo. A principal economia do mundo teme que a elevada cotação da matéria-prima (commodity) agrave a situação do país. Já a Opep pode avaliar que a queda do consumo americano seria capaz de provocar retração no preço do petróleo e partir para uma estratégia mais protetora.Em relatório divulgado hoje, a AIE diz que os preços do petróleo sofreram pouca alteração em janeiro, oscilando por volta de US$ 90,00 por barril, apesar de as preocupações com a desaceleração da atividade mundial já estarem à tona. A agência também citou o pacote de estímulo fiscal do governo americano e a política de alívio monetário do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA), seguida pelo Banco da Inglaterra (BoE, o BC inglês), como fatores que devem contrabalançar a trajetória negativa da economia.Além disso, os estoques baixos, o clima mais frio nos Estados Unidos e em parte da Ásia, as interrupções de fornecimento na Nigéria e as preocupações sobre a oferta da Venezuela dão suporte aos preços, avalia a AIE.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.