Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

AIE reduz previsão de demanda global por petróleo

A Agência Internacional de Energia (AIE) reduziu sua projeção para o crescimento da demanda global por petróleo em 2012, em função da deterioração no cenário econômico e dos altos preços da commodity. Mas a agência afirma que a demanda vai permanecer robusta e os mercados apertados até 2013.

ÁLVARO CAMPOS, Agencia Estado

13 de dezembro de 2011 | 10h03

A demanda por petróleo deve crescer à média de 1,2%, ou 1,1 milhão de barris por ano, nos próximos cinco anos, liderada por países de fora da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). A AIE prevê uma demanda global de petróleo de 95 milhões de barris por dia em 2016, de 88,3 milhões de barris por dia em 2010. No ano que vem, a demanda deve ser de 90,3 milhões de barris por dia, acima da marca de 89 milhões de barris por dia este ano.

"A demanda global adjacente está cerca de 300 mil barris por dia menor do que nós esperávamos no meio do ano, basicamente em função dos países da OCDE. Então, realmente o desempenho econômico mais fraco está causando isso e diminuindo a demanda", comentou David Fyfe, diretor da divisão de indústria petroleira e mercados da AIE.

Apesar do crescimento da demanda, o aperto nos mercados de petróleo observado nos últimos dois anos pode se suavizar ao longo dos próximos cinco anos, com perspectivas positivas no lado da oferta. A recuperação da produção no Iraque e na Líbia ocorreu mais rápido do que o esperado, e nos EUA deve aumentar a produção do petróleo retirado do xisto betuminoso.

A AIE prevê uma demanda de 30,2 milhões de barris por dia em 2012 para o petróleo produzido pelos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleodemandaAIE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.