AIE: xisto não diminuirá importância da Opep

A extração de petróleo bruto a partir do xisto na América do Norte vai melhorar o fornecimento de energia global, mas a importância da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) não vai diminuir, já que a demanda de países em desenvolvimento está crescendo, disse nesta quinta-feira, 30, a diretora da Agência Internacional de Energia (AIE), Maria van der Hoeven.

SILVIA VOLPINI, ESPECIAL PARA A AGÊNCIA ESTADO, Agencia Estado

30 de maio de 2013 | 11h09

"Os recursos da Opep são reconhecidos, por isso, a importância da organização definitivamente não vai diminuir. Mas as rotas de comércio vão mudar ", afirmou a chefe da fiscalização de energia dos países ocidentais.

Juntos, os países da OPEP continuam sendo os maiores produtores de petróleo do mundo. Mesmo que a demanda norte-americana recue, os países em desenvolvimento da Ásia, como China e Índia, continuarão sendo grandes importadores. "Mais de 50% da demanda mundial de petróleo provém de países não membros da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE)", observou Hoeven.

Ela se recusou a dar conselhos para ministros da OPEP, que se reúnem em Viena na sexta-feira para rever os preços e os níveis de extração do petróleo. "Isso é com eles. Claro que eles querem ganhar dinheiro, todo mundo quer ganhar dinheiro." Hoeven ainda ressaltou a relação amigável entre a AIE e os membros da OPEP. "Eles sempre foram parceiros de confiança e acredito que serão no futuro também", disse.

Com o óleo de xisto chegando ao mercado, haverá aumento da capacidade de reposição realizada pela Opep, especialmente na Arábia Saudita, o que torna o mercado mais confortável do que nos últimos anos. "Embora o mercado tenha sido eficientemente fornecido até agora, a reposição da capacidade era apertada", reconheceu Hoeven.

Ainda de acordo com a diretora, a mudança observada no comércio global de petróleo também se aplica aos produtos refinados. "Nós prevemos uma mudança radical no mapa mundial de energia", completou. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
OpeppetróleoxistoAIE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.