AIG estuda possíveis queixas contra o Goldman Sachs

Seguradora teria registrado grandes perdas por causa de ativos hipotecários

Danielle Chaves, da Agência Estado,

20 de abril de 2010 | 09h41

A seguradora norte-americana American International Group (AIG) está estudando potenciais queixas contra o Goldman Sachs Group e outros bancos de Wall Street por causa de ativos hipotecários que levaram a grandes perdas na seguradora, de acordo com uma pessoa próxima ao assunto.

 

A AIG tem examinado pools de dívida e títulos hipotecários que comprou ou garantiu para tentar encontrar qualquer evidência de que as estruturas foram criadas ou vendidas de modo fraudulento por bancos de investimento, segundo a fonte.

 

Os exames têm sido realizados há algum tempo, mas alguns vão se tornar prioridade para a AIG em face da acusação de fraude civil feita pela Securities and Exchange Commission (SEC) contra o Goldman por supostamente esconder informações sobre uma obrigação de dívida colateralizada (CDO), chamada Abacus 2007-AC1.

 

A AIG garantiu sete acordos fechados pelo Goldman com CDOs Abacus, com valor original de US$ 6 bilhões, e representantes da seguradora estão analisando esses acordos em busca de informações similares às encontradas pela SEC, disse a fonte. No ano passado, a AIG e o Goldman concordaram em desativar a maior parte de seus contratos de Abacus, um movimento que levou a AIG a registrar prejuízo de quase US$ 2 bilhões. A seguradora continua garantindo cerca de US$ 1,3 bilhão em contratos desse tipo de CDO. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AIGqueixasGoldman Sachs

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.