Ainda dá para regularizar o CPF: veja como

O contribuinte que não fez a declaração de isento, cujo prazo de entrega terminou na última sexta-feira, poderá regularizar seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) nas agências do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Correios, ao custo de R$ 4,50. Para efetivar a operação, serão necessários os seguintes documentos: CPF, título de eleitor, RG e comprovante de residência. A Receita Federal avisa que não será possível fazer a declaração de isento pela Internet ou pelo telefone. "O contribuinte deverá comparecer a um dos locais indicados", explica o auditor da Receita, Luiz Monteiro. A regularização do CPF - para quem não conseguiu fazer a declaração até o dia 30 - começou hoje. Porém, ele aconselha esperar uns dias, afinal a Receita começará a cancelar os CPFs apenas a partir do próximo ano. E serão cancelados os documentos daqueles que, pelo segundo ano consecutivo, não fizeram a declaração. Luiz Monteiro explica que, independente do tempo de cancelamento, o contribuinte receberá o mesmo número de CPF assim que regularizar sua situação. "A única diferença é que ele receberá um cartão magnético no lugar do documento tradicional." Veja no link abaixo as conseqüências de ter o CPF cancelado.

Agencia Estado,

03 Dezembro 2001 | 19h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.