Ainda retraída, aviação doméstica melhora em setembro

Apesar de continuar deprimido em relação ao ano passado, o movimento na aviação doméstica registrou uma ligeira melhora em setembro. No mês passado, o movimento caiu 4,2% em relação ao mesmo mês em 2002. De acordo com o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), a situação melhorou bastante em relação a julho, quando as companhias aéreas chegaram a amargar uma queda de 15,7% na procura, frente a julho de 2002.A demanda no tráfego internacional permaneceu praticamente estável no mês passado em relação a 2002: foi 0,7% menor. Embora seja um mês de baixa temporada para o turismo, setembro é considerado de alta para as viagens a negócios. De janeiro a setembro, a demanda na aviação comercial do Brasil teve queda acumulada de 9,1% em relação ao mesmo período em 2002. O movimento no tráfego internacional caiu 2,4% nesses nove meses. A perda de renda da população e a crise econômica são fatores apontados para a queda maior no desempenho da aviação doméstica em relação à internacional este ano. RankingA Gol é definitivamente a terceira maior empresa em número de passageiros transportados no Brasil. Ela se afasta cada vez mais da Vasp, a quarta do setor. A Gol teve 20,18% do mercado em setembro, quase o dobro da Vasp, que deteve no mês passado 11,46% de fatia. Já a TAM consolidou sua posição de líder na aviação doméstica. Ela assumiu em julho a liderança em relação ao Grupo Varig. Em setembro, a TAM transportou 33,86% dos passageiros dentro do Brasil. A Varig fechou o mês com 32,97% do mercado. As duas companhias, que negociam um processo de fusão, tinham juntas 66,83% do mercado em setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.