Air France propõe aumento e tenta evitar greve

A Air France Group. informou que sua equipe administrativa chegou a um acordo preliminar com o principal sindicato que representa seus pilotos. O acordo propõe que os salários dos pilotos e da tripulação da cabine sejam atrelados à inflação durante os próximos três anos. A oferta se soma a um aumento de 7% estabelecido no ano passado, equivalendo a uma elevação salarial de 10%, bem abaixo do reajuste de 17% que os pilotos querem, segundo uma porta-voz da operadora. O Banco Central Europeu tem um teto de 2% de inflação na zona do euro.Os pilotos do Syndicat National des Pilotes de Ligne (SNPL) ainda têm de votar sobre o acordo, que iria durar até 2006. No mês passado, os pilotos fizeram uma greve de quatro dias que derrubou as ações da companhia e custou algo entre 60 milhões de euros (US$ 59,28 milhões) e 90 milhões de euros (US$ 88,92 milhões). A estimativa da Air France é de que o acordo proposto custe cerca de 20 milhões de euros (US$ 19,76 milhões), aproximadamente 2,9% do total da folha de pagamento dos pilotos de 2002, de 685 milhões de euros (US$ 676,78 milhões).Um analista de Londres disse que esse prêmio, juntamente com o aumento do ano passado, ficaria em linha com a estimativa de aumento de 10% que a empresa deu aos investidores. Ele acredita que o desempenho das ações da operadora francesa tem ficado abaixo do das ações da British Airways PLC e da Deutsche Lufthansa AG, em cerca de 20% desde o começo da disputa com os pilotos, e espera que o preço suba assim que o acordo for fechado. O acordo também inclui uma alteração da maneira de contagem das horas de vôo e dará aos pilotos incentivos maiores para que aterrissem na hora marcada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.