Airbus/ Divulgação
Airbus/ Divulgação

Airbus cria novo modelo de aeronave com ‘asa fixa’

Apelidado de Maveric, projeto pode diminuir o consumo de combustível em até 20%, 'criando um futuro ambientalmente sustentável para o setor da aviação', diz empresa

Redação, O Estado de S. Paulo

12 de fevereiro de 2020 | 16h56

A Airbus aproveitou o Singapore Air Show, importante evento aeroespacial, para apresentar ao público o seu novo modelo de avião com 'asa fixa'. A revelação foi feita na última segunda-feira, 10. Segundo a companhia, o formato pode gerar uma economia de combustível de até 20%, criando condições mais sustentáveis para a aviação.

O Maveric, apelido em inglês para 'modelo de aeronave para validação e experimentação de controles inovadores e robustos', tem 2 metros de comprimento e 3,2 metros de largura, com uma área de aproximadamente 2,25m².

Em comunicado, a Airbus informou que o modelo, que parece ter a forma de uma letra 'v', "abre novas possibilidades para outros tipos e formas de integração de sistemas de propulsão".

Dentre as vantagens do formato, a empresa aponta que ele vai oferecer uma ‘experiência única’ aos passageiros acostumados com o modelo tradicional de aeronave. A Airbus também crê que o Maveric será mais eficiente, pois deve reduzir o consumo de combustível em até 20%, quando comparado com os atuais aviões.

"A Airbus está aproveitando tecnologias emergentes para ser pioneira no futuro do voo. Ao testar configurações disruptivas para aeronaves, a Airbus pode avaliar seu potencial como futuros produtos viáveis", afirma Jean-Brice Dumont, vice-presidente executivo de engenharia da empresa, em nota enviada à imprensa.

Maveric foi lançado em 2017, mas realizou seu primeiro voo apenas em junho de 2019. A ideia é que os testes sejam realizados até o final do segundo trimestre deste ano. No entanto, ainda não há informações de quando a empresa pretende lançar o modelo no mercado.

“Embora não exista um cronograma específico para sua entrada em operação, esse demonstrador tecnológico pode ser fundamental para provocar mudanças nas arquiteturas de aeronaves comerciais para um futuro ambientalmente sustentável para o setor da aviação”, reforça o vice presidente.

Veja fotos:

 

Tudo o que sabemos sobre:
Airbus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.