Airbus: dólar mais fraco prejudica aviação européia

O executivo-chefe da fabricante européia de jatos Airbus, Tom Enders, declarou hoje que o enfraquecimento do dólar em relação ao euro está colocando a aviação européia em perigo. Enders fez a afirmação durante uma conferência da Associação das Indústrias Aeroespaciais Alemãs.Segundo ele, a empresa tem sido fortemente atingida nos últimos trimestres pela desvalorização do dólar, pois a empresa fabrica a maior parte de seus produtos na Europa e sua base de custos é em euros, mas as vendas são feitas em dólares.Diante desse cenário, a Airbus prevê a necessidade de futuros cortes de custo e não exclui novas demissões, que se somariam às já anunciadas pelo programa de reestruturação da Airbus, Power 8, que inclui a venda de algumas fábricas e o corte de 10 mil empregos. "Estou em uma situação em que não posso excluir nada que possa ser necessário para melhorar nossa competitividade", disse Enders.A Airbus também anunciou hoje a previsão de que a China vai precisar de 2,8 mil novos aviões de passageiros e de carga até 2026, no valor total de US$ 329 bilhões - o que representaria 11,6% da demanda mundial por 24 mil novas aeronaves nos próximos 20 anos. Ontem, a empresa informou que o Brasil terá demanda para 330 jatos comerciais de passageiros acima de 120 lugares nos próximos 20 anos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.