Airbus mantém meta e prevê recuperação de viagens

A fabricante européia de aviões Airbus Industrie afirmou que acredita que produzirá 300 jatos/ano em 2002 e em 2003, já que a indústria global parece ter se recuperado rapidamente após os atentados de 11 de setembro nos EUA. "Sim, estamos vendo uma recuperação", disse o diretor comercial da Airbus, John Leahy, na convenção do setor "Asian Aerospace 2002".O executivo-chefe e presidente da Airbus, Noel Forgeard, disse que a empresa avaliará as metas de produção para 2003 no segundo trimestre deste ano, porém acrescentou que ele está "cautelosamente otimista" de que a meta ficará inalterada. Forgeard reiterou que a Airbus estima entregar 300 jatos em 2002, abaixo dos 320 em 2001. Leahy reafirmou que a companhia espera conseguir 50% das cerca de 400 encomendas de novos jatos que devem ser feitas globalmente este ano. Isso será substancialmente inferior às 375 encomendas asseguradas pela Airbus em 2001.Leahy disse que a companhia recebeu manifestações de interesse de várias companhias aéreas da China para comprar um total de 70 jatos, porém não especificou o período de efetivação dessas encomendas. Ele informou que as companhias áreas ainda estão aguardando aprovação do governo para as compras propostas.Segundo o diretor comercial, a Airbus pretende garantir pelo menos 30 encomendas dos 70 jatos que as companhias aéreas chinesas estão interessadas em comprar. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.