Ajuda do FMI à Grécia deve ser técnica, diz Juncker

O papel do Fundo Monetário Internacional (FMI) numa eventual ajuda à Grécia, para que supere seus problemas de orçamento, deve ser limitado à assistência técnica, disse o primeiro-ministro de Luxemburgo, Jean-Claude Juncker, nesta terça-feira. Juncker, que é também presidente do grupo de 16 ministros das Finanças cujos países utilizam o euro, disse que a zona do euro tem a capacidade financeira para ajudar a Grécia.

GABRIEL BUENO, Agencia Estado

16 de fevereiro de 2010 | 09h41

Segundo ele, porém, não há entre esses países a expertise técnica necessária para monitorar a implementação de pacotes de ajuda condicionais. Em troca da ajuda, a Grécia deve se comprometer com medidas para reduzir seu déficit, na linha do pacote de medidas de austeridade já anunciado pela administração local. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Grécia, FMI, crise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.