finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Alckmin critica condução da política econômica pelo governo federal

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), fez hoje, na abertura da 37ª Francal, duras críticas à condução da política econômica pelo governo federal. Ele mencionou o câmbio, que no atual patamar está valorizado, e prejudicando as vendas externas de mercadorias de vários segmentos produtivos. "O setor couro-calçadista é muito competitivo, mas está sofrendo as conseqüências da política econômica", comentou. "Com essa taxa de juros absurda, o real foi a moeda que mais se valorizou no mundo. Essa câmbio dificulta", disse, referindo-se ao nível atual, próximo de R$ 2,34.Ao contrário das afirmações de integrantes do governo, como o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, que ressaltaram que o Brasil vem batendo recordes nas exportações e de saldo positivo na balança comercial, o governador paulista não concorda com tais declarações oficiais."É um engano achar que as coisas vão bem, que as exportações não caíram. Elas pioraram, sim, porque, se formos olhar com mais cuidado, não baixaram em valor, mas os setores de maior sensibilidade foram afetados", opinou. "Esses (aparentes segmentos) são os que geram mais riqueza, mais empregos e renda. Um deles, é o setor calçadista, que é muito forte e vai superar as dificuldades."O governador aproveitou para ressaltar medidas favoráveis adotadas pelo governo do Estado ao segmento couro-calçadista, entre elas a redução de 18% para 12% do ICMS e a formação de escolas técnicas para o setor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.