Alcoa prevê investir US$ 5,5 bilhões no País em 3 anos

Recursos serão utilizados na expansão ou construção de cinco instalações da empresa no Brasil

GUSTAVO FREIRE, Agencia Estado

10 de outubro de 2007 | 13h52

O presidente da Alcoa para a América Latina e Caribe, Franklin Feder, disse que a empresa tem planos para investir no Brasil cerca de US$ 5,5 bilhões em três anos. Entre os projetos prioritários da empresa, de acordo com Feder, estão a expansão da fábrica de São Luís, no Maranhão, a construção da usina de Estreito e da usina da Serra do Facão, além da ampliação das fábricas em Pernambuco e Poços de Caldas. Além disso, a Alcoa está com um projeto de extração de bauxita no município de Juruti, no Pará, de R$ 1,8 bilhão. Esse projeto, de acordo como executivo, já está gerando quatro mil empregos diretos. Sobre questões de disputas de terras envolvendo o projeto de Juruti, Feder disse que considera o fato um desafio normal em um projeto como esse. Lembrou que no estado do Pará os problemas fundiários já fazem parte da realidade. Acompanhado de Feder, o presidente do Conselho Administrativo da Alcoa, Alain Belda, disse nesta quarta, após participar de reunião no Palácio do Planalto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que a demanda mundial por alumínio continua forte. O processo de urbanização da população chinesa, de acordo com o executivo, é o que tem ajudado a sustentar a procura pelo produto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.