Álcool combustível sobe pela 3ª semana nas usinas

O preço médio do litro do álcool hidratado, utilizado como combustível, subiu 4,3%, e o do anidro, que é misturado em 25% à gasolina, aumentou 8,62%, nas usinas paulistas esta semana. Os dados são do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq). O hidratado saltou de R$ 0,71698 o litro para, em média, R$ 0,74780 o litro. Já o preço médio do litro do anidro fechou a semana em R$ 0,84467, ante R$ 0,77765 na anterior.Com a alta pela terceira semana seguida, os dois combustíveis derivados da cana-de-açúcar praticamente igualaram os preços praticados em igual período do ano passado, em valores absolutos. De acordo com dados do Cepea/Esalq, o preço médio do hidratado na semana encerrada em 17 de novembro de 2006 era de R$ 0,74903 e o do anidro estava em R$ 0,85204, diferenças inferiores a um centavo sobre os valores atuais.Os reajustes nas usinas nesta semana fizeram com que o preço do hidratado acumulasse alta de 27,6% nas últimas três semanas, período em que o preço do álcool iniciou uma recuperação após ficar, desde abril, nos menores níveis de preço desde 2005. Já a alta acumulada do anidro foi de 26,34% em igual período.De acordo com a pesquisadora Mirian Bacchi, do Cepea/Esalq, a tendência é de que seja mantido o padrão sazonal de altas na entressafra, como agora, e de queda nos preços na safra, o que já ocorreu. "Na média das ultimas seis safras, a diferença do preço do álcool entre o pico da safra, em julho, e o pico da entressafra, em janeiro, é de 30%", afirmou Mirian. A justificativa para que esse porcentual de diferença nos preços fosse praticamente registrado em três semanas ocorre, segundo a pesquisadora, justamente por causa dos preços baixos do combustível na safra atual.

GUSTAVO PORTO, Agencia Estado

16 de novembro de 2007 | 19h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.