Álcool fica 1,3% mais caro em intervalo de uma semana

O preço do álcool anidro aumentou 1,3% nos postos brasileiros da semana encerrada no dia 18 de fevereiro para a encerrada no dia 25 do mesmo mês. De acordo com a pesquisa da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o preço médio do produto passou de R$ 1,761 o litro para R$ 1,785. A gasolina quase não apresentou variação. O litro, que antes valia R$ R$ 2,506, passou a custar R$ 2,507. Segundo o levantamento, a região Norte é a que cobra mais pelo litro do álcool. A média ficou em R$ 2,127 com destaque para Pará. No estado, a mediana ficou em R$ 2,284 - o valor mais alto de todo o País. No intervalo de sete dias, o produto ficou R$ 0,015 mais caro nas bombas. Seguindo a lista vem a Região Centro-Oeste, com R$ 1,927; Sul, com R$ 1,920 e Nordeste, com R$ 1,820.Na contramão do Norte está a região Sudeste, onde a média do preço cobrado pelo álcool ficou em R$ 1,628. São Paulo foi a cidade mais barata da região e também do Brasil, com mediana de R$ 1,565. A variação no período do valor cobrado nas bombas paulistas foi de R$ 0,031 (de R$ 1,534 para R$ 1,565).GasolinaSeguindo a tendência apresentada pelo álcool, a região Norte vende o litro da gasolina ao maior preço do País: R$ 2,689. A região Sudeste permaneceu como última da lista, a R$ 2,441.No mesmo período, o Gás Natural Veicular (GNV) também ficou mais caro. O metro cúbico passou de R$ 1,237 para R$ 1,239.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.