Alemã E.ON, sócia de Eike Batista na MPX, diz ter confiança no empresário

Executivo da companhia acredita que as dificuldades enfrentadas pelo Grupo X são reflexos da crise mundial

Mônica Ciarelli, da Agência Estado,

26 de abril de 2013 | 17h11

RIO - O gerente para carvão da alemã E.ON, Gustavo Fernandez, afirmou nesta sexta-feira, 26, ter confiança na capacidade do empresário Eike Batista levar seus projetos a frente. Segundo ele, as turbulências enfrentadas pelo Grupo X são reflexos da situação atual da economia mundial.

"Temos muita confiança nos investimentos no Brasil", garantiu o executivo, que participou de um seminário sobre carvão no Rio de Janeiro. E completou: "Não vejo problema . Ele (Eike) iniciou muitos projetos ao mesmo tempo e alguns vão avançar mais rápido do que outros", afirmou.

Para o executivo, a E.ON e a MPX são empresas complementares. O grupo alemão tem 36% da empresa de energia do empresário Eike batista e já investiu, segundo o executivo, cerca de 1 bilhão de euro no ativo. Novos aportes, revelou, vão depender do andamento e da necessidade de capital dos projetos desenvolvidos pela MPX.

"Todos os investimentos tem riscos envolvidos", disse. Fernandez lembrou que a companhia alemã, além de negócios no Brasil, também investe atualmente em térmicas na Turquia e na Índia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.