Alemães querem participar de investimento de US$ 10 bi no Brasil

O presidente do Conselho Integrado das Câmaras de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, Ingo Plöger, disse hoje que o quadro eleitoral e a conjuntura internacional exigem cautela das empresas, mas há "forte disposição das companhias alemãs de participarem dos projetos de infra-estrutura no Brasil". Plöger afirmou que as empresas alemãs estão atentas ao Programa Avança Brasil e o de Integração da América Latina que prevêem investimentos de US$ 140 bilhões na região nos próximos sete a oito anos. No caso do Brasil, os investimentos para o período chegam a US$ 10 bilhões e são "inadiáveis independente de quem irá vencer as eleições". Segundo Plöger, o interesse das empresas associadas à Câmara Alemã é de oferecer recursos de investidores institucionais e participar como empresas fornecedoras de equipamentos para os projetos de infra-estrutura.

Agencia Estado,

23 de setembro de 2002 | 13h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.