Alemanha: BC prevê que país cresça em ritmo mais lento

A economia da Alemanha vai crescer em ritmo mais lento nos próximos meses, sustentada por fatores domésticos, previu hoje o banco central do país, o Bundesbank, em relatório mensal. No documento, a instituição também alertou que uma percepção maior de riscos em países em desenvolvimento e incertezas geopolíticas ampliaram consideravelmente as chances de a Alemanha enfrentar problemas mais adiante.

AE, Agencia Estado

19 de maio de 2014 | 11h18

O relatório vem após a divulgação, na semana passada, de que o Produto Interno Bruto (PIB) alemão cresceu 0,8% no primeiro trimestre do ano ante os três meses anteriores, graças à demanda doméstica. Isso se traduz em crescimento anualizado de 3,3%. O inverno relativamente brando também contribuiu para o setor de construção, que ajudou a impulsionar a produção econômica. Segundo o Bundesbank, esse fator climático teve contribuição de 0,3 ponto porcentual no PIB de janeiro a março.

O desempenho econômico da Alemanha ficou bem acima do de outros países na Europa. Na zona do euro, o PIB teve expansão de apenas 0,2% no primeiro trimestre ante o anterior, ou de 0,8% na taxa anualizada.

O resultado da zona do euro, mais fraco que o esperado, aumentou a probabilidade de o Banco Central Europeu (BCE) relaxar ainda mais sua política monetária na reunião marcada para 5 de junho, segundo analistas. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaPIBeconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.