Alemanha e Áustria confirmam garantias bancárias

A chanceler alemã, Angela Merkel, divulgou hoje os detalhes de um plano de 500 bilhões de euros (US$ 680 bilhões) que tem como objetivo descongelar o mercado de empréstimos interbancários e restaurar a confiança no sistema financeiro. O plano inclui até 80 bilhões de euros em recurso disponível para recapitalização e 400 bilhões de euros em garantias oferecidas aos bancos, segundo Merkel. O governo também separou uma provisão de 5% para perdas sofridas por instituições financeiras. Merkel alertou que o governo pode não conseguir equilibrar o orçamento até 2011.ÁustriaO governo da Áustria também apresentou hoje um pacote de medidas no valor de 100 bilhões de euros (US$ 136 bilhões) para combater a crise financeira internacional. O pacote inclui garantias do governo para transações de refinanciamento e possíveis injeções de recursos para os bancos por meio da participação estatal em aumentos de capital.As medidas incluem também garantia completa para os depósitos nos bancos austríacos para pessoas físicas e a suspensão de vendas a descoberto. Ao apresentar o pacote, o chanceler austríaco, Alfred Gusenbauer, e o ministro de Finanças, Wilhelm Molterer, enfatizaram a importância do esforço coordenado dos países da zona do euro para estimular suas economias nos últimos dias, diante do agravamento da crise financeira. "Está absolutamente claro que a Áustria não poderia ter superado essa crise sozinha. A Europa mostrou nessa situação determinação e vai agir", disse Molterer. As informações são da Dow Jones.

GUSTAVO NICOLETTA E MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

13 Outubro 2008 | 14h02

Mais conteúdo sobre:
crisebancosAlemanhaÁustria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.