Alemanha e FMI se dizem prontos para ajudar a Grécia

Primeiro-ministro grego afirmou nesta sexta que 'chegou o momento' de o país requisitar pacote de € 45 bi

Danielle Chaves e Marcílio Souza, da Agência Estado,

23 de abril de 2010 | 09h22

Após o pedido formal do primeiro-ministro grego, George Papandreou, para ativação do pacote de ajuda de 45 bilhões de euros ao país, o FMI e a Alemanha declararam nesta sexta-feira, 23, que estão prontos para fornecer ajuda.

 

O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, disse que o Fundo vai atender ao pedido da Grécia para obter ajuda financeira. "Estamos preparados para atuar rapidamente sobre esse pedido" disse ele em comunicado.

 

Christoph Steegmans, porta-voz do governo da Alemanha, afirmou que as precondições para a ajuda seriam um pedido da Grécia, um programa do FMI finalizado e um comunicado do Banco Central Europeu (BCE) e do FMI dizendo que essa é uma situação em que não há outra saída.

 

Os comentários do porta-voz foram feitos no momento em que o primeiro-ministro grego, George Papandreou, anunciava na televisão estatal que "chegou o momento" de o país requisitar a ativação do pacote de ajuda financeiro conjunto do FMI e da União Europeia. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciaplano de ajudaFMIAlemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.