Alemanha estuda facilitar condições para compra de bônus

O Ministério das Finanças da Alemanha está estudando flexibilizar as condições para as planejadas compras de bônus pelo Banco Central Europeu (BCE) e, assim, evitar comprometer a independência do banco central, informou neste domingo a revista semanal Der Spiegel.

RENAN CARREIRA, Agencia Estado

26 de agosto de 2012 | 11h34

Segundo a revista, o Ministério das Finanças está analisando se o BCE poderia comprar dívida soberana de países que somente declararam seu compromisso próprio com as reformas para a Comissão Europeia, o braço executivo da União Europeia (UE), mas não solicitaram formalmente um programa de resgate que precisaria ser aprovado pelos ministros de Finanças da zona do euro.

A vantagem seria que a decisão do BCE de comprar bônus soberanos não dependeria das decisões dos ministros de Finanças do bloco, de acordo com a revista. A desvantagem seria que o compromisso próprio não é tão vinculante quanto o programa de resgate, alega a Der Spiegel. Para países como Itália e Espanha, essa poderia ser uma consideração, segundo a revista. Uma porta-voz do Ministério das Finanças se negou a comentar a reportagem. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.