Alemanha estuda propostas da Fiat e Magna pela Opel

O ministro da Economia da Alemanha, Karl-Theodor Zu Guttenberg, disse hoje que está aberto igualmente para os planos da Fiat Spa e da Magna International Inc. em investir na principal unidade europeia da General Motors, a Opel. Segundo ele, ainda existem questões para serem respondidas pelas duas empresas que estão na disputa pela empresa automobilística da GM.

AE-AP, Agencia Estado

09 de maio de 2009 | 15h01

O executivo chefe da Fiat, Sergio Marchionne, visitou a Alemanha por duas vezes na semana passada, para apresentar às autoridades seu plano para transformar a GM Europa, incluindo a Opel, localizada na Alemanha, em parte de seu conglomerado automotivo global, que também inclui a Chrysler. A canadense Magna deu poucos detalhes sobre suas opções, mas tudo indica que ela quer pegar uma participação minoritária.

Guttenberg disse também que a Alemanha não pode garantir empréstimos sem tomar conhecimento da solidez das propostas para salvar a Opel. No início da semana, a Fiat informou que seu plano exige financiamentos de curto prazo de até US$ 9,4 bilhões, que poderiam ser cobertos por empréstimos garantidos por governos.

Tudo o que sabemos sobre:
crisemontadorasFiatOpel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.