carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Alemanha propõe Imposto do Selo para bancos da região

Alemanha quer introduzir imposto amplo para transações financeiras; Comissão Europeia apresentou sua proposta para esse imposto, mas ela foi rejeitada por vários países, incluindo o Reino Unido e a Suécia

Patrícia Braga, da Agência Estado,

30 de março de 2012 | 17h35

COPENHAGEN - A Alemanha apresentou um documento a seus parceiros na União Europeia sobre a possibilidade de introduzir um imposto amplo para transações financeiras semelhante ao Imposto do Selo do Reino Unido, informou hoje uma pessoa familiar ao assunto. O imposto seria aplicado em negociações de ações e outros instrumentos e resolveria o problema de os serviços financeiros não estarem sujeitos ao imposto de valor agregado.

A Comissão Europeia apresentou sua proposta para esse imposto, mas ela foi rejeitada por vários países, incluindo o Reino Unido e a Suécia. Em fevereiro, nove países que apoiam a proposta pressionaram a Comissão Europeia no esforço de apressar as discussões em torno da proposta.

Pelas regras da União Europeia, o mínimo de nove países pode avançar com a proposta sob o procedimento de garantia de cooperação, mas apenas após a Comissão ter esgotado todas as opções para que a medida seja aceita por toda a UE.

A Alemanha defende a introdução de uma Imposto do Selo em todos os 27 países que compõem a União, proposta similar à sugerida pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy, informou a pessoa familiar ao assunto.

No documento desta sexta-feira, a Alemanha também sugeriu a busca de regulamentação como uma forma de limitar o comércio de alta frequência. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.