Alemanha reduz previsão de expansão em 2008 para 1,7%

O fortalecimento do euro contra o dólar será um peso sobre as exportações alemãs neste ano, de acordo com o rascunho do relatório anual de cenário de crescimento econômico do governo alemão, que reduziu a projeção de expansão econômica para este ano. O rascunho, que será finalizado amanhã e pode ser alterado devido à turbulência recente nos mercados, mostra que o governo reduziu a previsão de crescimento em 2008 para 1,7%, de 2% estimado em outubro passado. A chanceler alemã, Angela Merkel, confirmou o corte na previsão de crescimento para 1,7%.A agência Dow Jones teve acesso ao relatório, que se segue ao tombo das bolsas européias e asiáticas ontem, em meio aos temores sobre o mercado de crédito global e uma possível recessão nos EUA. Novas quedas na Ásia nesta madrugada provocaram volatilidade nos negócios na Europa. O corte na previsão de crescimento do governo alemão era esperada. Em 2007, o Produto Interno Bruto (PIB) alemão cresceu 2,5% e, em 2006, 2,9%.O governo prevê que o crescimento das exportações alemãs deve ser de 5,8% em 2008, ante 8,3% em 2007, enquanto o crescimento das importações deve aumentar para 5,9%, de 5,7% no ano passado. Já a demanda doméstica deve acelerar para 1,4% neste ano, de 1,1% em 2007. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.