Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Alemanha vê risco moral em grande elevação do capital do FMI

Alemães alertam que o aumento pode encorajar todos os países a contarem com o resgate do fundo

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

06 de outubro de 2009 | 12h26

O governador para a Alemanha no FMI, Axel Weber, observou haver "risco moral" na elevação dos recursos do Fundo Monetário Internacional (FMI), observando que o aumento pode encorajar todos os países a contarem com o resgate do fundo. Segundo ele, a proposta do FMI de um grande aumento dos recursos do fundo para que funcione como um banco central dos países é cheia de riscos.

 

Veja também:

linkFMI defende reforma para elevar poder de emergentes no fundo

linkBrasil confirma compra de US$10 bilhões em títulos do FMI

 

"Não estamos convencidos de que o FMI devesse assumir uma função de garantidor geral das responsabilidades do setor público. Isso poderia estabelecer incentivos errados aos tomadores e aos investidores", afirmou Weber em nota distribuída no encontro anual do FMI e do Banco Mundial, em Istambul.

 

"Questões de risco moral também aparecem do grande aumento dos recursos ao fundo que está atualmente em acontecendo", afirmou Weber, maior economia da zona do euro. Alguns estados membros do FMI comprometeram-se aumentar o capital do fundo em mais de US$ 500 bilhões para alavancar sua capacidade de empréstimo para os países atingidos pela crise econômica global. A Alemanha direcionou US$ 15 bilhões ao FMI em consequência do compromisso assumido. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaFMIcapitalização

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.