Alencar diz que juros no Brasil são um "despropósito"

Depois de representar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na cerimônia de comemoração do Dia da Bandeira, o vice-presidente, José Alencar, reiterou que os juros praticados no Brasil são um "despropósito" em relação ao mercado internacional e defendeu uma decisão política para as taxas a serem praticadas daqui para a frente. Indagado sobre a expectativa do mercado com relação à possível definição do Comitê de Política Monetária (Copom), de redução de 1 ponto porcentual na Selic, a taxa básica de juros da economia, Alencar reafirmou que não discute decisão do Comitê. Hoje, a Selic está em 19% ao ano."Mas essa não é uma decisão para o Copom. Isso é uma decisão para ser eminentemente política. Daí a razão pela qual precisamos convencer politicamente as pessoas que estão cuidando dessa área, porque do contrário vamos pagar tantos juros que a nossa dívida vai aumentar", afirmou. O vice-presidente disse que vai continuar insistindo na questão da redução dos juros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.