finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Alimentação puxou IPC-S na 1ª quadrissemana do mês

O grupo Alimentação, que avançou de 0,17% na última leitura de agosto para 0,30% na primeira quadrissemana de setembro, foi o grupo que mais contribuiu para a aceleração do Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S), divulgado nesta segunda-feira, 9, pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicador geral subiu 0,05 ponto porcentual, de 0,20% para 0,25% entre os dois períodos.

RENAN CARREIRA, Agencia Estado

09 de setembro de 2013 | 08h41

Os itens com as maiores influências positivas foram refeições em bares e restaurantes (de 0,86% para 1,01%), leite tipo longa vida (de 4,17% para 3,44%), plano e seguro de saúde (de 0,68% para 0,67%), aluguel residencial (de 0,53% para 0,56%) e tarifa de eletricidade residencial (de 0,91% para 0,90%), embora alguns tenham apresentado desaceleração.

Já os cinco itens com as maiores influências negativas foram batata inglesa (de -11,12% para -11,68%), cebola (de -26,93% para -23,89%), feijão carioca (de -9,33% para -11,86%), automóvel novo (de -0,43% para -0,35%) e banana prata (de -4,31% para -4,68%).

A FGV também destacou o comportamento dos itens hortaliças e legumes (de -7,66% para -6,25%), dentro do grupo Alimentação, tarifa de ônibus urbano (de -0,13% para -0,03%), no grupo Transportes, medicamentos em geral (de -0,17% para -0,03%), no grupo Saúde e Cuidados Pessoais, serviço religioso e funerário (de 0,09% para 0,30%), no grupo Despesas Diversas, pacotes de telefonia fixa e internet (de -0,19% para 0,55%), no grupo Comunicação, e móveis para residência (de 0,04% para 0,41%), no grupo Habitação.

Tudo o que sabemos sobre:
IPC-SFGV1ª quadrissemana setembro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.