Alimentação se destaca e inflação em SP acelera no ano

Uma alta de quase 13 por cento dospreços dos alimentos contribuiu para a aceleração da inflaçãoem São Paulo em 2007, segundo dados divulgados nestasexta-feira pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas(Fipe). O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo subiu0,82 por cento em dezembro e encerrou 2007 com alta de 4,38 porcento. Os dados ficaram em linha com a previsão de analistas, massuperaram as variações dos períodos anteriores: em novembro, ainflação havia sido de 0,47 por cento e em 2006, de 2,5 porcento. Tanto no mês quanto no ano, o destaque ficou com o grupoAlimentação, com elevação de preços de 2,02 por cento emdezembro e de 12,7 por cento em 2007. As principais pressões nesse grupo têm sido de grãos,carnes e in natura, devido a períodos de entressafras, elevadascotações de commodities e maior demanda mundial por alimentos. Analistas acreditam que essa pressão deve diminuir nospróximos meses, mas outras começarão a impactar a inflação noinício deste ano, como o reajuste sazonal das mensalidadesescolares. Em 2007, também apresentaram altas significativas os gruposDespesas Pessoais (+4,1 por cento), Saúde (+5,7 por cento) eEducação (+4,2 por cento). Por outro lado, os preços de Habitação e Vestuário tiveramvariações mais comportadas, de respectivamente alta de 0,28 porcento e recuo de 0,55 por cento. Os dados foram divulgados no site da Fipe e os númerosanuais podem ter um ligeiro arredondamento durante a entrevistacoletiva da entidade que será realizada no final desta manhã. O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulode famílias com renda até 20 salários mínimos. (Por Vanessa Stelzer)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.