Alimentos pressionam e IGP-DI acelera para 1,12% em abril

Índice fica bem acima das estimativas dos economistas e já acumula elevação de 10,24% em 12 meses

Alessandra Saraiva, da Agência Estado,

07 de maio de 2008 | 08h15

O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) de abril subiu 1,12% ante elevação de 0,70% em março, segundo informou nesta quarta-feira, 7, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa ficou bem acima das estimativas dos economistas ouvidos pela Agência Estado, que esperavam um resultado entre 0,67% e 0,98%, e foi superior à mediana das expectativas (0,80%). A alta foi puxada por inflação mais forte no setor de Alimentação, que passou de 0,62% em março para 1,69% em abril. No atacado, o preço do arroz subiu 27,78% no mês.   Veja também:   Especial: Entenda a crise dos alimentos  Entenda os principais índices de inflação     No caso dos três indicadores que compõem o IGP-DI de abril, o Índice de Preços por Atacado (IPA) subiu 1,30%, ante aumento de 0,80% em março. Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve elevação de 0,72% em abril, ante alta de 0,45% em março. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,87% em abril, em comparação com a alta de 0,66% em março. Até abril, o índice acumula elevações de 3,22% no ano e de 10,24% em 12 meses.   No varejo, a inflação no setor de Alimentação foi pressionada por altas nos preços de carnes bovinas (1,28%); frutas (4,39%); hortaliças e legumes (5,48%) e panificados e biscoitos (5,78%).   O IGP-DI de abril apresentou a maior taxa do ano para esse tipo de índice. Embora não seja mais usada para reajustar a tarifa de telefone, a taxa acumulada do IGP-DI ainda é usada como indexadora das dívidas dos Estados com a União. O período de coleta de preços para o IGP-DI foi do dia 1º a 30 do mês passado.   De acordo com a FGV, os preços dos produtos agrícolas no atacado acumulam alta de 1,94% no ano, e registram elevação de 27,90% em 12 meses até abril. Já os preços dos produtos industriais registram aumentos acumulados de 4,44% no ano e de 7,96% em 12 meses até abril. No mês em questão, os preços dos produtos agrícolas no atacado tiveram alta de 0,08% ante elevação de 0,46% em março. Já os produtos industriais, no atacado, registraram alta de 1,77% em abril, ante elevação de 0,94% em março.   Já ao detalhar sobre a inflação no setor da construção em abril, a FGV informou que a aceleração na taxa do INCC-DI (0,66% para 0,87%) foi influenciada por aumento de preços mais significativo nos preços de mão-de-obra (de 0,32% para 0,88%), no mesmo período.

Tudo o que sabemos sobre:
InflaçãoIGP-DI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.