carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Alimentos pressionam e IGP-M é o maior desde 2003

Índice registra elevação de 0,80% na primeira prévia de setembro, com aumento dos preços no atacado

ALESSANDRA SARAIVA, Agencia Estado

12 de setembro de 2007 | 08h18

A pressão dos alimentos no atacado fez com que o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) abrisse setembro com alta de 0,80%, a maior para uma primeira prévia desde fevereiro de 2003. No mesmo período de agosto, o avanço havia sido de 0,27%.  A Fundação Getúlio Vargas (FGV) informou nesta quarta-feira que o Índice de Preços por Atacado (IPA) avançou 1,19% na primeira leitura do mês, frente a 0,29% no mesmo período de agosto.  Entre os bens finais, "contribuiu para a aceleração o subgrupo 'alimentos processados', cuja taxa passou de 1,19% para 2,34%", detalhou a FGV em nota.  Já no Índice de Preços ao Consumidor (IPC) os alimentos contribuíram para uma desaceleração da taxa. O IPC subiu apenas 0,05%, depois de ter avançado 0,14% na primeira prévia de agosto.  Nesse caso, os preços do grupo Alimentação caíram 0,25% na abertura de setembro depois da alta de 0,54% em igual período de agosto.  O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou alta de 0,13%, frente a 0,42% na abertura do mês anterior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.