Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Alimentos pressionam inflação ao consumidor dos EUA

Os custos mais altos de alimentoscontribuíram para elevar os preços ao consumidor nos EstadosUnidos em janeiro pelo segundo mês consecutivo. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês)subiu 0,4 por cento, segundo os dados divulgados nestaquarta-feira pelo Departamento de Trabalho. O núcleo avançou0,3 por cento --a alta mensal mais forte desde junho de 2006--,seguindo a elevação de 0,2 por cento em dezembro. Desde janeiro de 2007, o índice geral registrou um aumentode 4,3 por cento. Analistas ouvidos pela Reuters esperavam aumento de 0,3 porcento para o índice geral e de 0,2 por cento para o núcleo, queexclui os voláteis preços de energia e alimentos. Os economistas disseram que a alta dos preços em um momentoem que a economia está desacelerando torna mais difícil para oFederal Reserve continuar cortando as taxas de juros. "Isso vai acender a luz amarela no front inflacionário, masnão vai tirar do horizonte de ações do Fed o apoio aocrescimento", disse Lindsey Piegza, analista de mercado do FTNFinancial em Nova York. O Departamento de Trabalho acrescentou que os preços deenergia subiram 0,7 por cento em janeiro, abaixo do aumento de1,7 por cento de dezembro e a menor variação mensal desdeagosto. Mas os custos de alimentos avançaram 0,7 por cento emjaneiro, acima da alta de 0,1 por cento no mês anterior. Foi amaior elevação desde fevereiro de 2007, quando foi registrada amesma variação. Os preços de frutas e vegetais aumentaram 2,2 por cento emjaneiro, após caírem 0,3 por cento em dezembro. (Por Glenn Somerville)

REUTERS

20 de fevereiro de 2008 | 11h52

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUACPIATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.