carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Alimentos puxam recuo da inflação na segunda prévia de maio

Segundo FGV, IPC-S sobe 0,48% ante avanço de 0,57% na prévia anterior; alimentação recua de 0,61% para 0,11%

ALESSANDRA SARAIVA, Agencia Estado

18 de maio de 2009 | 08h25

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) subiu 0,48% na segunda prévia de maio, medida até a última sexta-feira, 15, após avançar 0,57% na prévia anterior, apurada até dia 7 deste mês. Os dados foram divulgados na manhã desta segunda-feira, 18, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo a fundação, das sete classes de despesa usadas para calcular o índice, três apresentaram taxas de inflação menos intensas, ou deflação mais forte, na passagem da primeira para a segunda leitura do IPC-S de maio, e comandaram a desaceleração na taxa do indicador.

 

Veja também:

linkEntenda os principais índices 

Houve avanços menos intensos de preços e deflações mais fortes em Alimentação (de 0,61% para 0,11%); Saúde e Cuidados Pessoais (de 1,10% para 0,95%); e Transportes (de -0,13% para -0,14%). Para cada um destes grupos é possível destacar a movimentação de preços, respectivamente, em frutas (de -0,82% para -3,97%), medicamentos em geral (de 3,59% para 3,50%) e em automóvel novo (de -0,23% para -0,68%).

As outras classes de despesa apresentaram aceleração de preços, ou deflação mais fraca. É o caso de Habitação (de 0,39% para 0,53%); Educação, Leitura e Recreação (de -0,09% para -0,04%); Vestuário (de 0,48% para 0,58%); e Despesas Diversas (de 3,53% para 3,97%).

Produtos

Ao analisar a movimentação de preços entre os produtos, no âmbito do IPC-S de até 15 de maio, a FGV informou que as mais significativas altas de preço no varejo foram apuradas em cigarro (12,28%); batata-inglesa (20,02%); e leite tipo longa vida (8,38%). Já as mais significativas quedas de preços foram registradas em gasolina (-0,78%); manga (-10,45%): e mamão papaia (-4,88%).

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIPC-SFGV

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.