Alimentos são responsáveis por 70% da taxa do IPC-S, diz FGV

A inflação medida pelo Índice dePreços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou no começo demaio, sendo que 70 por cento da taxa veio do aumento dosalimentos. A alta foi de 0,83 por cento, contra avanço de 0,72 porcento no mês todo de abril, informou a Fundação Getúlio Vargas(FGV) nesta quinta-feira. A previsão de economistas consultados pela Reuters era deuma leitura de 0,70 por cento. Os preços de Alimentação avançaram 2,07 por cento no iníciode maio, contra avanço de 1,69 por cento em abril. "O gruporespondeu por mais de 70 por cento do resultado geral doíndice", disse a FGV em nota. As principais contribuições individuais de alta vieram dosalimentos mamão papaia, pão francês, tomate e leite longa vida. Também acelerou a alta os preços dos grupos Saúde, para0,76 por cento. O IPC-S da primeira prévia mediu a variação dos preçosentre os dias 8 de abril e 7 de maio. (Reportagem de Vanessa Stelzer)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.