Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Alíquota efetiva do IR: o que é e como calcular?

Mesmo que um contribuinte alcance a faixa máxima de tributação, de 27,5%, este porcentual não é aplicado no todo dos recebimentos

Felipe Siqueira, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2022 | 10h00

Há um certo “senso comum” entre os brasileiros de que a alíquota do Imposto de Renda é “abatida” no recebimento do ano de maneira integral, mas não é exatamente assim que “a banda toca”. Nós conversamos com a professora de direito tributário da FGV Direito Rio Bianca Xavier, que nos detalhou que os descontos são realizados por faixa, ou seja, o valor é “quebrado” e taxado de maneira separada a cada alíquota atingida, o que deixa a “mordida do Leão” bem menor. 

Resumidamente, a tabela progressiva de descontos do IR tem cinco faixas, sendo que a primeira é isenta. 

Em valores mensais: 

  • Para quantias até 1.903,98: não há tributação de IR 
  • Para quantias entre 1.903,99 e 2.826,65: 7,5%
  • Para quantias entre 2.826,66 e 3.751,05: 15% 
  • Para quantias entre 3.751,06 e 4.664,68: 22,5% 
  • Para quantias acima de 4.664,68: 27,5%

Vamos exemplificar para deixar a situação bem clara. Uma pessoa que ganhe cerca de R$ 5 mil por mês. A alíquota máxima, de 27,5% seria atingida, já que o valor ultrapassa R$ 4.664,68. Porém, com a simulação alíquota efetiva é possível perceber que o total pago seria próximo de 10%. 

Isso acontece porque, como colocamos no início da reportagem, os descontos são por faixa. Portanto: 

  • A faixa 1 seria isenta 
  • A faixa 2, entre 1.903,99 e 2.826,65, teria desconto de R$ 69,20
  • A faixa 3, entre entre 2.826,66 e 3.751,05, teria desconto de R$ 138,66 
  • A faixa 4, entre 3.751,06 e 4.664,68, teria desconto de R$ 205,56
  • A faixa 5,  acima de 4.664,68, teria desconto de 92,21 

Consequentemente, o desconto total seria de R$ 505,64, o que resulta em uma alíquota real de pouco mais de 10% sobre os R$ 5 mil. Lembrando que isso é uma simulação. No ato da declaração, é possível saber o quanto de imposto será recebido ou pago, além da alíquota efetiva. 

Estes cálculos podem ser feitos de maneira muito fácil por meio do Simulador de Alíquota Efetiva, da Receita Federal, que pode ser acessado por meio deste link. Por lá, basta preencher dados, de maneira mensal ou anual, como renda, deduções e ano-calendário. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.