Petros Giannakouris / AP
Petros Giannakouris / AP

Alívio à dívida grega volta a ser negociado

Ministros das finanças da zona do euro vão discutir o tema em reuniões paralelas a encontro do FMI

REUTERS

04 de abril de 2016 | 09h20

Ministros das finanças da zona do euro devem começar a discutir o alívio da dívida para a Grécia, em paralelo às reuniões do Fundo Monetário Internacional (FMI), em meados de abril, se houver acordo com Atenas sobre um pacote de reformas, disseram autoridades da zona do euro. Representantes de credores oficiais da Grécia estão para retomar as negociações com o governo grego sobre como lidar com crédito vencido no sistema bancário e reformas das pensões e do imposto de renda.

As negociações sobre essas reformas se arrastam há meses, porque são politicamente muito difíceis para o governo de esquerda de Alexis Tsipras, eleito com promessas de acabar austeridade. No entanto, essas medidas são cruciais para a Grécia alcançar superávit primário considerável em 2018. Sem um acordo sobre as medidas, Atenas não pode obter a próxima parcela de empréstimos do fundo de resgate da zona do euro.

Aviso. A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, disse ontem, em uma carta enviada ao primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, acreditar que as negociações para um novo acordo sobre a dívida grega ainda levem um bom tempo.

“Em muitas ocasiões enfatizei que só podemos apoiar um programa que seja crível e baseado em hipóteses realistas e que entregue seu objetivo de colocar a Grécia no caminho do crescimento robusto”, escreveu Lagarde a Tsipras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.