ALL investe em ligação ferroviária Brasil-Bolívia

A América Latina Logística (ALL) decidiu apostar numa antiga rota para ampliar a sua participação no setor de transportes sul-americano. Trata-se da ligação ferroviária Bauru (SP) - Santa Cruz de la Sierra (Bolívia), cuja movimentação de cargas diversas já cresceu 100% desde o início deste ano.No lado brasileiro, o transporte da carga é feito pela malha da conhecida Novoeste, comprada em meados do ano passado pela ALL do Grupo Brasil Ferrovias. A estrada de ferro sai de Bauru, no interior de São Paulo, e vai até Corumbá (MS), numa extensão de 1.300 km. Na Bolívia, a carga é transportada pelo trem que vai de Quijarro, perto da fronteira com o Brasil até Santa Cruz de la Sierra, percorrendo mais de 600 km. O tempo de transporte nesse trajeto é aproximadamente uma semana.Apesar da longa distância e do tempo, o transporte da carga por essa rota chega a custar cerca de 30% menos que o rodoviário, o que justifica o aumento da procura pela rota. O gerente de negócios industrializados da ALL, Bruno Carvalho Lino, diz que essa busca maior pelo transporte ferroviário também está associada ao conjunto da operação. A empresa é responsável pela captação da carga no estabelecimento do cliente, via transporte rodoviário, até o Terminal Intermodal de Bauru, onde os produtos seguem por ferrovia até a fronteira com a Bolívia. A ALL também é responsável pelo trâmite alfandegário. Já a entrada dos vagões no país vizinho conta com a parceria da Ferrovia Oriental, controlada pelo grupo americano Genesee & Wyoming.

RENÉE PEREIRA, Agencia Estado

24 de outubro de 2007 | 16h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.