Alta das commodities deve impulsionar economia da Nova Zelândia

Valorização desses produtos deve compensar preços baixos de moradias e fracos gastos dos consumidores

Gabriela Mello, da Agência Estado,

20 de abril de 2011 | 14h34

A firmeza dos preços das commodities deve ajudar a impulsionar a recuperação econômica da Nova Zelândia na segunda metade deste ano, afirmou nesta quarta-feira Bob Cunneen, economista sênior da AMP Capital Partners. "Há um rali das commodities pelo qual a Nova Zelândia está passando. A alta dos preços é bem extraordinária", disse Cunneen.

Perante um cenário de preços baixos de moradias e fracos gastos dos consumidores, a valorização das commodities é um dos poucos fatores de suporte para a economia da Nova Zelândia.

As exportações do setor rural são essenciais para recuperação econômica do país, depois de um número de desastres naturais - incluindo dois grandes terremotos que atingiram a segunda maior cidade da Nova Zelândia, Christchurch - terem contido o ímpeto de crescimento da nação.

"Nova Zelândia, Canadá e Austrália estão em uma posição muito favorável, na qual a demanda por matérias-primas de produtos agrícolas é bastante significativa", disse o economista. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
nova zelândiacommoditieseconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.