Alta de imposto pressiona inflação, diz ministro indiano

O ministro das Finanças da Índia, Pranab Mukherjee, disse hoje que está preocupado com a possibilidade de que o aumento de impostos proposto pelo Orçamento Federal possa causar impacto inflacionário. Ainda assim, ele avaliou que a inflação ficará moderada durante o próximo ano fiscal.

PATRICIA BRAGA, Agencia Estado

27 de fevereiro de 2010 | 15h34

No Orçamento Federal apresentado na sexta-feira, o governo aumentou a arrecadação do imposto sobre produção em dois pontos porcentuais e elevou também o tributo para gasolina e diesel. "Concordo que minha proposta de aumento de impostos possui um ingrediente inflacionário. E esse impacto poderá ser de 0,41%. Mas no curso do tempo, ele será absorvido", afirmou o ministro à imprensa.

O aumento do imposto para gasolina e diesel surtiu efeito imediato na bomba e desde sexta-feira à noite os consumidores indianos passaram a desembolsar mais para encher o tanque. A expectativa é que o aumento do imposto sobre produção também eleve os preços dos produtos manufaturados. Mukherjee disse que está confiante na perspectiva de crescimento econômico de 7,2% prevista para este ano fiscal. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Índia, imposto, inflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.