carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Alta nas vendas de imóveis em abril não reverte queda no ano

Em abril, foram negociados 2.185 imóveis na capital, diz Secovi, que prevê fechar 2015 com redução de até 20% em relação a 2014

O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2015 | 02h08

Abril foi o melhor mês do ano para venda de imóveis novos na capital. Segundo o Sindicato da Habitação (Secovi-SP), foram comercializados 2.185 apartamentos. Isso representa aumento de 72,5% ante março e de 1,8% em relação a abril de 2014.

A tipologia de dois dormitórios concentrou 60% das vendas (1.311 unidades) no mês. Estúdios e apartamentos de um quarto - que somaram 520 unidades - ficaram com uma fatia de 23,8% do mercado.

Em nota, o Secovi diz que ainda é cedo para afirmar que o setor esteja se recuperando "apesar de dois meses consecutivos de crescimento das vendas".A projeção da entidade para 2015 indica uma queda nas vendas de 15% a 20% em relação a 2014. A previsão é de 17,3 mil a 18,4 mil unidades neste ano.

O valor geral de vendas (VGV) cresceu 31% em relação a março, chegando a R$ 884,2 milhões. O resultado é 37,2% inferior ao de abril de 2014.

Para o economista-chefe do Secovi, Celso Petrucci, esse VGV reflete o menor tíquete médio dos imóveis vendidos na cidade de São Paulo. Em seu balanço, o Secovi indica que, na média, o valor baixou de R$ 655 mil em abril de 2014 para R$ 405 mil no mesmo mês deste ano.

A redução, segundo Petrucci, foi acentuada pela comercialização dos imóveis na faixa de até R$ 350 mil. "Os incorporadores estão buscando ajustar os produtos à faixa de renda na qual a demanda é maior", disse.

Lançamentos. Segundo a Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), as 3.023 unidades residenciais lançadas em abril representam alta de 291% em relação às 773 unidades de março. O aumento foi de 28% comparado às 2.358 unidades do mesmo mês de 2014.

Com 1.538 unidades, os dois dormitórios são maioria (51%) dos lançamentos em abril. Apartamentos de um quarto responderam por 31% (925 unidades).

Revisão. O Secovi prevê redução de 23% a 25% em relação a 2014. Serão lançadas de 25,5 mil a 26,2 mil unidades neste ano.Em 2014, foram lançados 31,7 mil apartamentos. A zona oeste liderou com 8.112 imóveis novos. Na região metropolitana, a campeã de lançamentos foi Osasco.

 

Tudo o que sabemos sobre:
top imobiliário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.