bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Alta do dólar beneficia turismo brasileiro

As altas cotações do dólar nos últimos anos e uma profissionalização dos serviços de turismo no país foram fatores essenciais para o turista brasileiro optar cada vez mais por viagens domésticas. Um estudo realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas e Universidade de São Paulo (Fipe/USP), no ano passado, comprovou que o brasileiro está concentrando seus gastos com turismo com viagens nacionais, viajando menos de ônibus e mais de avião e trocando a casa de parentes e amigos por hospedagem em hotéis.De acordo com a pesquisa denominada de Caracterização e Dimensionamento do Turismo Doméstico no Brasil, comparando as pesquisas realizadas em 1998 e 2001, a intenção de viajar para o exterior caiu de 2,5% em 1998, para 2,2% no ano passado. O coordenador da pesquisa, Wilson Rabahy, explica que a valorização da moeda norte-americana e os atentados terroristas nos Estados Unidos fizeram muitas pessoas mudarem seus planos de viajar para o exterior.Já a intenção de viajar em roteiro domésticos que era de 32,7% em 1998 cresceu para 36,4% em 2001. O estudo da Fipe/USP toma como base 15 mil entrevistas domiciliares em 112 cidades brasileiras em todo o território nacional. "Os fatores essenciais para o aumento na procura dos destinos nacionais são: a valorização do dólar, a profissionalização e amadurecimento das empresas do setor no país e uma maior organização dos agentes de viagens", explica Wilson Rabahy.Outro destaque apontado pelo coordenador da pesquisa é o aumento de viajantes que utilizam avião como meio de transporte. Em 1998, 6,8% dos turistas preferiam viajar de avião. No ano passado este número cresceu para 9%. Já a procura por viagens de ônibus diminuiu em três anos. Na pesquisa anterior, 49,6% dos turistas preferiam o ônibus como principal transporte. Na pesquisa do ano passado, 36,5% dos viajantes consideram os ônibus como o transporte predileto.De acordo com Wilson Rabahy, a queda da procura por ônibus como transporte de viagem se deu pelo aparecimento de outras alternativas como as peruas. Os perueiros que nem constavam na pesquisa anterior, agora são a principal opção de 1,6% dos entrevistados.HotelA pesquisa revelou também que os turistas brasileiros estão trocado a hospedagem em casa de amigos ou parentes por hotéis e pousadas. Em 1998, 73,2% dos entrevistados preferiam dormir na casa de amigos. Já no ano passado este número caiu para 65,9%. Hotéis que passaram a ser a opção de 15% dos viajantes, ante 11,5% em 1998. As pousadas, que eram utilizadas há quatro anos por 2,9% dos turistas passou a ser opção de 5% dos viajantes domésticos.Abav destaca amadurecimento do setorO presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens em São Paulo (Abav-SP), Amauri Pinto Caldeira, afirma que a procura pelos pacotes e roteiros nacionais vem crescendo nos últimos anos. Ele considera que, além da valorização do dólar, a melhora dos serviços, da infra-estrutura dos hotéis e um maior investimento no turismo brasileiro foram essenciais para o aquecimento do mercado doméstico.Amauri Caldeira conta que nos últimos anos foram investidos US$ 6 bilhões em construções de hotéis somente no estado de São Paulo. "Além do investimento em novos hotéis, as agências criaram uma série de novos roteiros voltados para ecoturismo, terceira idade, crianças e profissionalizaram seus serviços", destaca o presidente da Abav-SP. O perfil do turista brasileiro é bem variado, de acordo o presidente da Abav-SP. Ele afirma que o aumento da procura por destinos domésticos está ligada também às diversas opções oferecidas. "O brasileiro pode escolher passar as férias na praia, no campo ou na montanha, na época do ano que quiser, pois temos um clima bom", destaca. Amauri Caldeira fala que os locais mais procurados são as Serras Gaúchas, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará, litoral de Santa Catarina e Pantanal Veja abaixo os quadros que indicam o perfil do turista de acordo com as pesquisas da Fipe/USPMeio de Transporte19982001Avião6,8%9%Carro alugado1%0,9%Carro próprio19,1%30,9%Carona11,8%9,9%Ônibus49,6%36,5%Perua-1,6%Fonte: Fipe/USPHospedagem19982001Casa de amigos73,2%65,9%Casa alugada5,3%5,0%Casa própria2,4%3,2%Hotel11,5%15%Pousada2,9%5%Fonte: Fipe/USP

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.