R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Alta do dólar deve elevar dívida pública em maio, alerta BC

A alta do dólar frente ao real em maio vai provocar um aumento da dívida líquida do setor público. Segundo previsão do chefe do departamento econômico do Banco Central, Altamir Lopes, a dívida líquida esse mês deve subir de 56,6% para 57,6% do Produto Interno Bruto (PIB). Essa projeção leva em conta uma desvalorização de 5% do real frente à moeda norte-americana. Apesar do aumento, Altamair Lopes destacou que a dívida está menos sensível às variações de câmbio e juros, devido à redução do volume de papéis da dívida atrelados ao câmbio. Segundo ele, em janeiro de 2003, para cada 1% de flutuação do câmbio, o estoque da dívida aumentava 0,28 ponto porcentual. Em abril desse ano, o impacto é de 0,16 ponto porcentual.Recuperação da economiaAltamir Lopes disse ainda que a retomada da atividade econômica do País ajudou o governo a obter o superávit recorde em abril. "O superávit veio em linha com a retomada da atividade", afirmou. Segundo ele, o crescimento da economia ajudou o setor público a obter receitas maiores no mês. Por outro lado, disse Lopes, houve uma redução dos dispêndios no mês.Ele destacou que o superávit reflete resultado positivo em todas as esferas de governo e o saneamento das contas públicas. Esse movimento, disse, vem permitindo a redução da relação dívida líquida do setor público e o PIB. Altamir ressaltou que, este ano, a dívida líquida caiu 2,1 pontos porcentuais, passando de 58,7% do PIB no final de dezembro de 2003 para 56,6% do PIB em abril desse ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.