Alta do minério de ferro deve provocar nova rodada de aumentos das siderúrgicas

Na avaliação de analistas, a revisão poderá ser de 8% a 15% para o aço

Chiara Chintão, da Agência Estado,

29 de maio de 2010 | 16h34

O reajuste no preço do minério de ferro no terceiro trimestre deverá resultar numa nova rodada de reajuste das siderúrgicas. Na avaliação de analistas, a revisão poderá ser de 8% a 15% para o aço. Na distribuição, o presidente da Frefer, Christiano da Cunha Freire, prevê uma alta de 6% a 10%. As estimativas também consideram a elevação do preço do carvão para o período.

Durante a divulgação de resultados do primeiro trimestre, Usiminas, CSN e Gerdau já sinalizaram que vão elevar os preços do aço como consequência das altas esperadas para as principais matérias-primas.

O diretor comercial da CSN, Luiz Fernando Martinez, disse que a empresa negociaria os preços para o terceiro trimestre cliente a cliente.

O vice-presidente de Negócios da Usiminas, Sérgio Leite de Andrade, informou que o porcentual exato do novo reajuste dependerá do reajuste do minério e do carvão, mas deve ser de 10% e 15%.

Na quarta-feira, 26,  à noite, em reunião com analistas e investidores, o vice-presidente de finanças e Relações com Investidores da Usiminas, Ronald Seckelmann, disse que a companhia já trabalha com um reajuste do minério de 20% a 30% para o terceiro trimestre de 2010 e reiterou a necessidade de reajustar o aço.

Tudo o que sabemos sobre:
Valemineraçãosiderurgiaferro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.