Alta do petróleo é preocupante para o Brasil, alerta Ministério

A secretária de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, Maria das Graças Foster, disse que é "pouco provável" que o preço do barril do petróleo volte, no curto prazo, à casa dos US$ 40. Ela disse que a alta do petróleo no mercado internacional, que já chegou a US$ 64, é preocupante para o Brasil, mesmo o País estando próximo à auto-suficiência na produção."Um crescimento tão constante dessa evolução do preço do barril do petróleo, chegando a números pouco imagináveis, como US$ 64, certamente nos preocupa. Não poderíamos imaginar uma situação dessas no Brasil se não tivéssemos um nível de produção que temos hoje", disse.Maria das Graças explicou que a Petrobras faz uma análise diária em cima do pico e da média do preço do petróleo e que se hão houve correção ainda é porque a empresa atua com uma bolsa de combustíveis que permitem à companhia ter "algum conforto" de manter os atuais preços, sem reajustá-los. O último aumento dos combustíveis foi em novembro do ano passado.Ela disse também que a Petrobras usa o sistema de patamares de preços para avaliar a necessidade de aumento. "Definitivamente não há patamar. O crescimento nos últimos 15 dias tem sido uma rampa que aponta para o céu", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.