Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Alta do petróleo e resultados corporativos ditam alta das ações europeias

O principal índice europeu de ações fechou em alta nesta quarta-feira, com empresas petrolíferas subindo com ajuda da alta no preço do petróleo, que passou de 80 dólares o barril, enquanto empresas norte-americanas continuavam a superar as expectativas nos resultados do terceiro trimestre.

REUTERS

21 de outubro de 2009 | 14h14

O índice FTSEurofirst 300, que mede o desempenho das principais empresas da Europa, avançou 0,47 por cento, para 1.026 pontos, recuperando-se de quase toda a perda da sessão anterior, voltando a se aproximar do maior nível desde 3 de outubro do ano passado.

O índice acumula alta de 59 por cento ante sua mínima história de 9 de março, conforme os investidores ganham confiança com as perspectivas de uma recuperação econômica.

"O tema central segue sendo que as melhoras significativas que temos visto em indicadores econômicos também ocorrem nos resultados de empresas do terceiro trimestre", disse Tammo Greetfeld, estrategista de ações do UniCredit Group.

"Todos os fatores fundamentais no mercado de capitais ainda estão intactos, e a tendência positiva irá continuar, depois de uma pausa ter passado".

O preço do petróleo passou dos 80 dólares o barril depois que o governo dos Estados Unidos divulgou dados mostrando que o crescimento dos estoques foi menor que o esperado. O preço do petróleo ainda era reforçado pelo enfraquecimento do dólar, que passou a valer mais de 1,50 contra o euro.

A ENI, BP, Royal Dutch Shell e Repsol subiram entre 0,8 e 1,2 por cento.

O Morgan Stanley apresentou resultados trimestrais melhores que o esperado, graças a fortes vendas em renda fixa e receita de comércio com melhor subscrição na unidade de banco de investimento, fazendo suas ações dispararem 6,9 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,28 por cento, a 5.257 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,37 por cento, para 5.833 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,05 por cento, para 3.873 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib cedeu 0,22 por cento, para 24.175 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 foi elevado em 0,72 por cento, para 11.875 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 perdeu 0,38 por cento, para 8.812 pontos.

(Reportagem de Brian Gorman)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPASOBE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.