Alta do petróleo não preocupa o presidente do BC dos EUA

O presidente do Federal Reserve, Alan Greenspan, afirmou hoje que não está preocupado com a alta dos preços do petróleo para o recorde de US$ 55 por barril. Para o presidente do Banco Central dos Estados Unidos, a economia dos EUA está bem menos vulnerável a essas altas do que estava na década de 70.Em um pronunciamento na Fundação Nacional Italo-americana, Greenspan alertou que o risco de problemas econômicos podem crescer se os preços do petróleo se moverem para um nível mais elevado. Mas, até o momento, o efeito foi pequeno. Ele informou que os preços mais altos do petróleo reduziram o crescimento do PIB em cerca de 0,75 ponto percentual).Na opinião dele, os preços devem, provavelmente, retroceder com o tempo. "Parte da recente alta dos preços à vista deve ser eliminado no longo prazo", afirmou Greenspan, citando que os preços para entrega em 2010 seguem bem abaixo dos preços à vista. Além disso, inovações técnicas devem assegurar mais suprimentos, pelo menos no longo prazo, disse.A fala do presidente do BC dos EUA praticamente não mexeu com o mercado de petróleo. Logo após o discurso dele, o barril para a entrega em janeiro registrava ligeira queda de 0,29%, para US$ 54,60. Em Londres, o petróleo tipo brent recuava 0,48%, para US$ 49,85

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.