J Scott Applewhite/ AP
J Scott Applewhite/ AP

bolha

Paulo Bilyk: "Quem está comprado em 4 ou 5 ações corre risco grande de perder tudo"

Alta na carne bovina puxa índice de inflação da Fipe

IPC da segunda quadrissemana de dezembro subiu 1,13% com impacto do aumento de 21,13% do produto

Cícero Cotrim, O Estado de S. Paulo

18 de dezembro de 2019 | 10h44

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) subiu 1,13% na segunda quadrissemana de dezembro - a maior variação desde a segunda leitura de fevereiro de 2016 (1,18%) -, mas já deve começar a mostrar alívio nas próximas divulgações, diz o coordenador do IPC-Fipe, Guilherme Moreira.

A aceleração do indicador foi puxada basicamente pelas carnes bovinas, que ficaram 21,13% mais caras e elevaram o grupo alimentação à taxa de 3,27%, a terceira maior da série histórica do IPC, atrás apenas das duas primeiras quadrissemanas de junho de 2008. Segundo Moreira, no entanto, as proteínas parecem estar perto de atingir seu teto de inflação.

"Nos frigoríficos, os preços já começam a ceder. É claro que isso vai demorar um pouco para ser repassado ao consumidor, porque os varejistas absorveram uma grande parte da alta, mas vamos ver algum alívio", afirma.

Para a terceira quadrissemana, a expectativa ainda é de inflação no grupo de alimentação, que pode chegar a 3,37% segundo as projeções da Fipe. Mesmo assim, essa classe de despesas já deve começar a mostrar alívio no fechamento do mês, para quando a instituição espera ver uma variação de 3,05%.

Com isso, a Fipe espera que a inflação medida pelo IPC atinja 1,15% na próxima quadrissemana e 1,02% ao final do mês, deixando a taxa acumulada em 2019 próxima de 4,25%. Segundo Moreira, aproximadamente 0,46 ponto porcentual dessa inflação diz respeito ao choque de preços das carnes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.