Alta nas bolsas europeias com valorização das mineradoras

Mercado financeiro da Europa também recebeu com otimismo resultados do PIB da França e Alemanha

Regina Cardeal, da Agência Estado,

13 de agosto de 2009 | 14h00

As bolsas europeias terminaram esta quinta-feira, 13, em alta, com os investidores comprando sobretudo ações do setor de mineração depois que o resultado acima do esperado do Produto Interno Bruto (PIB) da França e da Alemanha alimentou a esperança de que a economia global possa ter superado o pior.

 

O índice pan-europeu Dow Jones Stoxx 600 subiu 0,8% para 230,47 pontos. Em Londres, o índice FTSE 100 subiu 0,82% para 4.755,46 pontos. O alemão DAX subiu 0,95% para 5.401,11 pontos e o francês CAC-40 avançou 0,49% para 3.524,39 pontos.

 

"O mercado de ações está sendo movido pela compressão no prêmio de risco e pelo fato de que estamos entrando num novo crescimento na economia, embora muito anêmico", disse Richard Batty, diretor de investimento da corretora Standard Life Investments.

 

De acordo com os dados divulgados hoje, as economias da Alemanha e da França saíram da recessão no segundo trimestre, antes do esperado. O PIB alemão cresceu 0,3% na comparação com o primeiro trimestre, mesmo porcentual de expansão registrado pelo PIB da França.

 

As mineradoras, estimuladas pela percepção de demanda crescente para os metais numa economia mais forte, se destacaram na alta. As ações da Xstrata subiram 6% e as da Vedanta Resources avançaram 3,5%.

 

"O cenário global melhorou no segundo semestre de 2009, especialmente na China", disseram os analistas de mineração do Credit Suisse, que elevaram as previsões para os preços do cobre e do alumínio.

 

Anglo American subiu 3,1%. A empresa concluiu a venda de 51,2 milhões de ações da Tongaat Hulett, levantando cerca de US$ 523 milhões.

 

As ações da Rio tinto avançaram 4,2% após a companhia informar que fará uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) de sua unidade de carvão nos EUA, Cloud Peak Energy Inc, devendo captar cerca de US$ 500 milhões. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
mercado financeiroEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.