Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Alta no preço do cigarro leva a aceleração da prévia do IPCA

IPCA-15 subiu 0,59% em maio depois de alta de 0,36% em abril devido a aumento dos produtos não-alimentícios

Jacqueline Farid, da Agência Estado,

22 de maio de 2009 | 09h10

A inflação medida pelo IPCA-15, tido como prévia da inflação oficial, ficou em 0,59% em maio, ante alta de 0,36% em abril, informou nesta sexta-feira, 22, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE). O principal fator de pressão sobre os preços foram os produtos não alimentícios, principalmente cigarros e remédios, que correspondem a 44% da taxa, ou 0,26 ponto porcentual da taxa.

Veja também:

linkEntenda os principais índices 

 

Ao cortar o IPI para produtos da linha branca (fogão, geladeira, e máquina de lavar) em abril, o governo elevou o imposto para os cigarros. Com isso, o preço do produto em maio teve alta de 18,42%.

 

Os remédios (3,21%), a energia elétrica (1,85%) e empregado doméstico (1,35%) também contribuíram para a alta do IPCA-15. Os técnicos do IBGE não comentam os resultados do IPCA-15.

 

O resultado do índice veio acima do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções (0,40% a 0,55%), com mediana de 0,46%. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 2,10% e em 12 meses, de 5,44%

Tudo o que sabemos sobre:
IBGEIPCAQUINZEMAIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.