Alex Silva/Estadão - 24/4/2021
Alex Silva/Estadão - 24/4/2021

Alta do volume no setor de serviços supera nível pré-pandemia

Setor de transportes, comunicação e administrativo foram os que mais cresceram

Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2022 | 13h46

A alta de 0,2% no volume de serviços prestados no País em abril ante março fez o setor funcionar em patamar 7,2% superior ao de fevereiro de 2020, antes do agravamento da crise sanitária no País. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta terça-feira. 14. 

Em abril, os transportes passaram a operar 16,3% acima do nível pré-pandemia de covid-19, de fevereiro de 2020, enquanto os serviços prestados às famílias ainda estavam 9,6% abaixo. Os serviços de informação e comunicação estão 11,4% acima do pré-pandemia, e o segmento de outros serviços está 0,7% aquém. Os serviços profissionais e administrativos estão 5,0% acima do patamar de fevereiro de 2020. 

Transporte de passageiros 

Segundo a mesma pesquisa, o transporte de passageiros cresceu 2,3% em abril ante março, O resultado fez o segmento a operar 0,1% acima do nível de fevereiro de 2020, no pré-pandemia.

"Depois de dois anos e dois meses, o transporte de passageiros superou pela primeira vez o patamar pré-pandemia, ratificando, assim, a maior mobilidade da população, refletida no aumento das receitas das empresas que operam os transportes de passageiros nos seus diversos modais: aéreo, rodoviário e metroferroviário", apontou o IBGE, em nota. Apesar da melhora, o transporte de passageiros ainda opera 23,1% abaixo do pico alcançado em fevereiro de 2014. 

Já o transporte de cargas teve ligeira queda de 0,1% em abril ante março, mas ainda opera 23,1% acima do pré-pandemia. O indicador de transporte de cargas funcionava em abril em patamar 0,1% abaixo do ponto mais alto da série visto em março de 2022.

As séries históricas do transporte de cargas e passageiros têm início em janeiro de 2011, com resultados apenas para o agregado do Brasil, sem dados regionais.

Na comparação com abril de 2021, o transporte de passageiros cresceu 81,6% em abril de 2022, enquanto o transporte de cargas aumentou 9,9%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.