Altamir Lopes prevê nova queda da relação dívida/PIB

O chefe do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central, Altamir Lopes, afirmou hoje que espera uma nova redução da relação dívida/PIB ao final deste mês. "Se considerarmos uma taxa de câmbio de R$ 3,04, como estava há pouco, a relação dívida/PIB deverá fechar o mês em 55,5%", disse.A dívida líquida do setor público fechou o mês de junho em R$ 948,243 bilhões, o equivalente a 56% do Produto Interno Bruto (PIB), o conjunto de todas as riquezas produzidas no País.Se o porcentual estimado por Altamir for alcançado, isso significará, em termos práticos, que o governo terá conseguido trazer a dívida para o patamar registrado em dezembro de 2002. "É uma retomada bastante significativa", comentou.Perfil da dívidaO resultado apurado em junho já foi motivo de comemoração. "Mais importante do que olhar o superávit, é olharmos a dinâmica da dívida que, em última essência, é nosso objetivo maior", disse Lopes ao enfatizar que ao longo do primeiro semestre a relação dívida/PIB foi reduzida em 2,7 pontos porcentuais."Em dezembro de 2003 essa relação era de 58,7%, portanto, o que tivemos foi uma queda significativa que reflete não só os resultados primários mas também uma queda das taxas de juros", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.